quinta-feira, 2 de maio de 2013

Evitar? não, é sempre o pior

Eu tentei, juro que tentei. Mas os teus lábios foram mais fortes que a minha resistência. Os teus olhos chamaram demasiado por mim, a tua boca teve aquele sorriso que eu amo, não resisti ao teu beijo os teus braços puxaram-me para ti mesmo que não sentisses. Tudo em ti chamou por mim, eu ouvi mas sei que talvez não deveria ter cedido. Sei que podes não ter muito mais a dar do que aquilo que já me deste e que talvez até tenha derrubado cada coisa, palavra, toque que me deste. Sei que não deveria andar com estas situações de incertezas mas a que os nossos corpos mantêm um com o outro. Gostava de te conseguir evitar mas a tudo me leva a ti. Gostava de dizer a mim próprio que os meus sentimentos serão controlados e que o meu coração estaria bem no sitio. O problema és tu, sim tu e esses teus lábios que fazem derreter os cubos de gelo que guardo cá dentro. Tu e esses abraços apertados. Não me amarres mais, pensando bem não me soltes. Vamos ficar abraçados assim eternamente enquanto o relógio não explode por cima do nosso tempo. Vamos ceder há tentação que nos une, vamos viver o que para nós está destinado.

Sem comentários:

Enviar um comentário