terça-feira, 22 de maio de 2012

enfim

Desilusão, tu és uma... Nunca pensei poder vir a desiludir-me contigo. Depois de todas as nossas conversas sobre este assunto tu acabas-te por despertar quase odio em mim. Deixei-me ir a pesar de todo o medo por pensar que podia confiar em ti, tu provas-te que não. e muito provavelmente não voltarei a confiar. Deve ter sido a coisa que mais me doeu em toda a vida, já tive dores mas esta foi sem duvida a pior. Não te vou perdoar na proxima semana, nem na outra a seguir, provavelmente vai levar o seu tempo ate que eu consiga voltar a falar contigo mas quero que sejas feliz. Neste momento sinto que tudo o que passei ao teu lado não passou de uma mentira construída por ti. Que tudo o que te disse ou que tu disses-te não passou de mais uma mentira. Nao te sensuro por fazeres isto apenas acho que devias ter pensado nos teus actos e ponderado as consequencias dos mesmos porque eu não podia nem devia ter sido arrastado para esta situação muito menos para ser o teu porto de esquecimento. Não sei se hei-de gritar, chorar ou bater com a cabeça nas paredes porque doi mesmo teres-me mentido. Ao contrario do que deves pensar não te odeio, pelo menos por enquanto não. E o que sentia apesar de estar dorido ainda continua aqui porque ninguem esquece ninguem de um momento para o outro e eu apaixonei-me por ti durante este tempo. Para a proxima não tentes arranjar alguem para esqueceres outra pessoa, nem utilizes palavras que são demasiado fortes para o que sentes porque não é justo para ninguém passar por isto muito menos quando esta de férias e sozinho! De um coisa eu tenho a certeza pelo menos serviu para eu fazer novos amigos e para aprofundar amizades.

Sem comentários:

Enviar um comentário