segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

amizade?


Falar de ti e dos sentimentos imensos que nos unem é um pouco subjectivo, é um pouco de improviso, é um pouco de procura de palavras exactas para definir aquilo que sinto por ti.
Já te disse tantas vezes que te admiro tanto, que admiro a tua força, a tua coragem, que admiro o facto de seres uma mulher sensível, uma mulher que chora; e são as lágrimas que derramas que fazem de ti , TU PRÓPRIA!
Tens um dom imenso de me conseguir por um sorriso na cara, sabes como acalmar-me, sentes quando preciso de ti, porque, estás sempre cá.
Já me conheces tão bem, já sabes ver quando estou nos meus dias de mau feitio, já sabes ver quando preciso de abrigo, tu já percebes tão BEM quando preciso que me digas as palavras LINDAS e certeiras que só tu sabes dizer; aliás, há alturas em que não quero ouvir nada , mas tu estás cá na mesma, tu estás comigo, nem que seja só para não me sentir sozinho, mas tu estás aqui, sempre.
Como poderei eu agradecer-te por isso ? Como? Como poderei agradecer por tudo o que me tens proporcionado? Como poderei agradecer as vezes em que me dás a mão e me ajudas a levantar? Como poderei agradecer a tua presença na minha vida e o facto de nela teres entrado ? Como poderei agradecer os abraços apertados nas horas gélidas ? Como poderei agradecer-te por seres minha companheira de vida ? Por me dares a conhecer tão bem o que é sentir um amor pura e verdadeiro ?
É para sempre , não é ? Então tenho tempo. Tenho tempo para te dizer obrigada todos os dias.
Tenho a minha vida inteira para te retribuir tudo.
Estarei sempre aqui, sempre, e certificar-me-ei que és feliz, porque tu, tu mereces a felicidade do teu lado mais do que qualquer outro alguém.
E não digo isto por acaso, não digo isto porque é bonito, digo , porque é verdade, porque ultrapassaste todos os obstáculos que a vida pôs no teu caminho, porque choraste, fraquejaste, caíste, mas tiveste força para secar as tuas lágrimas e limpar a dos teus também, e, seguidamente, levantas-te essa cabecinha e venceste.
Por isso, e por tudo, és um motivo de orgulho para mim.

Há momentos que não se esquecem, que são memoráveis, aquela cambalhota, a tua citação "(...) mas sim amigos para a vida", as vezes em que cantas para mim e choramos juntos, são exemplo disso.
As nossas mãos estarão sempre atadas pelo nosso laço da amizade, aquele que tu ataste comigo.
Amo-te minha eterna e grande amiga, amo-te e simbolizas muito de mim.

Sem comentários:

Enviar um comentário