sábado, 1 de outubro de 2011

cansado

Posso te contar um segredo?
Sinto-me cansado
De correr por algo que não alcanço
De falar, de gritar...
Parece que ninguém me ouve
Parece que ninguém me vê


Quero parar, pensar, reflectir
Quero deixar de sonhar,
Quero fechar os olhos e sorrir
Abrir os olhos e viver


Para quê sonhar? Para quê gritar?
De nada vale se tudo é a correr
Se tudo é limitado ao tempo existente
Esse tempo cruel e miserável



Vou dormir,
Sinto-me demasiado cansado

Sem comentários:

Enviar um comentário