domingo, 3 de julho de 2011

just



Espero que te estejas a dar bem sem mim, onde quer que estejas, porque eu não me estou a conseguir dar muito bem, aqui sem ti!
Fazes-me imensa falta, para dar sentido aos meus dias, fazendo-me sentir a importância de viver mais um dia.
Sinto o coração apertado por nada saber de ti, por estar na incógnita de como estarás tu!?!
E nas horas que medeiam os silêncios, pautados por pensamentos, recordações dos momentos a teu lado, do teu sorriso e do teu olhar, vejo que aquilo que eu pensava que dificilmente te conseguiria mostrar, de mim, foi o que melhor compreendeste.
Como pude viver na cegueira e na ignorância todos estes anos? Apenas consigo sentir a verdade deste medo de viver sem ti.
E tudo o que consegui e tenho neste mundo, e o que alguma vez poderei vir a ser pode ruir num instante, desde que te tenha aqui a meu lado.
É difícil suportar mais um dia sem ti, porque me apercebi meu Amor, que sem ti, só, não encontro o caminho.
Tenho esperado tanto para te poder abraçar e poder voltar a teus braços, onde realmente pertenço. E, meu Amor perdoa-me se nem sempre encontro as palavras certas para te dizer. Na tua presença os meus conhecimentos desvanecem-se.
E à medida que os dias vão passando, a tua ausência vai sendo mais sentida, o coração vai apertando um pouco mais. E não passa uma única noite em que antes de me deitar, a meu lado, uma foto tua coloque, para amar o teu sorriso, beijando-te e dizendo-te um pequeno segredo que anseio ser-te entregue pelo meu pensamento: amo-te muito!
E aos poucos, tudo o que já consegui, deixa de fazer sentido se não te tenho a meu lado, todos os desejos perdem o fulgor, pois tu não estás.

Fico aqui, com a recordação dos nossos momentos, da nossa felicidade, infinita sempre que fomos uno.
E fico aqui com os medos de puderes não voltar, ou voltares diferente!
Amando-te! Cada dia mais.

Sem comentários:

Enviar um comentário