terça-feira, 19 de abril de 2011

Olhei-te


Eu olhei-te pela primeira vez sem sombras.
Deixas-te de ser a desconhecida esquesita que questionava as minhas preferencias.
Não podia mais negar a tua existência em mim.
-Queres que apague a luz ?
-Quero.
Tudo o resto foram movimentos indefinidos do que somos.
No silêncio da escuridão, os teus lábio encontraram os meus .
Afinal quando as luzes se apagam há uma luz dentro de nós !

Sem comentários:

Enviar um comentário